Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2. Cap 1, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Discursos proferidos de 01/07/79 a 10/07/79   O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Capítulo #1 Título do Capítulo: A sabedoria da inocência 1 de Julho de 1979 na Sala Buda   COMO PODE UMA MENTE TURBULENTA ENTENDER O CAMINHO? SE UM SER HUMANO ESTÁ PERTURBADO [...]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 9 e 10, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #9 Título do Capítulo: Assentado na caverna do coração 29 de Junho de 1979 na Sala Buda   COMO O FLECHEIRO ENTALHA E ENDIREITA ÀS SUAS FLECHAS, IGUALMENTE O MESTRE DIRECIONA OS SEUS PENSAMENTOS ERRANTES.   COMO UM PEIXE FORA DA ÁGUA, ENCALHADO NA PRAIA, OS [...]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 7 e 8, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #7 Título do Capítulo: Seja vigilante 27 de Junho de 1979 na Sala Buda O TOLO É NEGLIGENTE. MAS O MESTRE GUARDA SUA VIGILÂNCIA. É SEU TESOURO MAIS PRECIOSO. ELE NUNCA CEDE AO DESEJO. ELE MEDITA. E NA FORÇA DA SUA DETERMINAÇÃO DESCOBRE A VERDADEIRA FELICIDADE [...]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 5 e 6, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #5 Título do Capítulo: Vigília é vida 25 de Junho de 1979 na Sala Buda A VIGÍLIA É O CAMINHO PARA A VIDA. O TOLO DORME COMO SE JÁ ESTIVESSE MORTO, MAS O MESTRE ESTÁ ACORDADO E VIVE PARA SEMPRE. ELE OBSERVA. ELE É CLARO. QUÃO [...]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 3 e 4, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #3 Título do Capítulo: Verdadeiro ou Falso 23 de Junho de 1979 na Sala Buda CONFUNDINDO O FALSO PELO VERDADEIRO E O VERDADEIRO PELO FALSO, VOCÊ SUBESTIMA O CORAÇÃO E PREENCHE-SE DE DESEJO. VEJA O FALSO COMO FALSO, O VERDADEIRO COMO VERDADEIRO OLHE PARA SEU CORAÇÃO [...]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 1 e 2, OSHO

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #1 Título do Capítulo: Somos o que pensamos 21 de Junho de 1979 na Sala Buda SOMOS O QUE PENSAMOS. TUDO O QUE SOMOS SURGE COM OS NOSSOS PENSAMENTOS. COM OS NOSSOS PENSAMENTOS CRIAMOS O MUNDO. FALE OU AJA COM UMA MENTE IMPURA E A CONFUSÃO LHE [...]

Liberdade e Beatitude, B. K. S. Iyengar

Capítulo 29 Dhyāna (Meditação) Dhyāna significa absorção. É a arte do autoestudo, reflexão, ávida observação, ou a busca pelo Infinito interior. É a observação dos processos físicos do corpo, o estudo dos estados mentais e a contemplação profunda. Significa olhar para dentro para o ser mais íntimo. Dhyāna é a descoberta do Ser. Quando os [...]

As Técnicas do Pranayama, B. K. S. Iyengar

Capítulo 19 Ujjāyī Prāṇāyāma O prefixo ‘uḍ’ significa para cima ou expandindo. Ele também transmite o sentido de preeminência e poder. ‘Jaya’ significa conquista ou sucesso, e, de outro ponto de vista, contenção. Em ujjāyī os pulmões estão totalmente expandidos, com o peito para fora como o de um poderoso conquistador. Todos os estágios desse [...]

A Arte do Pranayama, B. K. S. Iyengar

Luz Sobre o Pranayama - Seção II A Arte do Prāṇāyāma Capítulo 10 Dicas e Cuidados Assim como Ādi Śeṣa, o Senhor das serpentes, é o suporte da Yoga (Haṭha Yoga Pradīpikā, III I), da mesma forma o Prāṇāyāma é o coração da Yoga. A Yoga é sem vida sem o Prāṇāyāma. A taxa normal [...]

Luz sobre o Pranayama, Prefácio e Parte I, B. K. S. Iyengar

Prefácio Meu primeiro livro, Luz sobre a Yoga, capturou as mentes e os corações de estudantes entusiastas e mudou até mesmo a vida de muitos que, à primeira vista, estavam curiosos em relação a essa nobre arte, ciência e filosofia. Espero que Luz no Prāṇāyāma também aumente o conhecimento deles.          Com respeito e reverência [...]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Kaivalya Pada e Epílogo

Kaivalya pāda é o capítulo quarto e final da exposição de Patañjali da yoga.          Em seu caminho individual, Patañjali expõe as três bases da filosofia Indiana: o caminho da devoção, bhakti mārga, no samādhi pāda; o caminho da ação, karma mārga, no sādhana pāda; o caminho do conhecimento, jñāna mārga, no vibhūti pāda. No [...]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Vibhuti Pada

Nesse pāda Patañjali fala das propriedades da yoga e da arte da integração (saṁyama) através da concentração, meditação e absorção profunda.          Nessa busca íntima, poderes sobrenaturais ou realizações (vibhūtis) vêm naturalmente a um iogue que integrou o seu corpo, mente e alma. Há o perigo que ele seja seduzido por esses poderes. Ele deve [...]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Sadhana Pada

Sādhana significa prática. Pela prática da disciplina ióguica uma pessoa é conduzida rumo à iluminação espiritual. Um sādhaka é alguém que pratica, aplicando sua mente e inteligência com habilidade, dedicação e devoção.          O samādhi pāda prescreve um certo nível de sādhana para aqueles de mente equilibrada e realização espiritual estável. Entretanto, Patañjali não negligencia [...]

Luz Sobre os Yoga Sutras, Samadhi Pada, B. K. S. Iyengar

Samādhi significa yoga e yoga significa samādhi. Esse pāda explica, portanto, a significância da yoga, assim como de samādhi: ambos expressam meditação profunda e devoção suprema.          Para os aspirantes dotados de perfeita saúde física, equilíbrio mental, inteligência judiciosa e uma inclinação espiritual, Patañjali provê orientação nas disciplinas da prática e desapego para ajudá-los a [...]

10 Considerações Políticas sobre os Analectos de Confúcio

          Nos dias de hoje há um imenso esforço social em proclamar a democracia como a melhor forma de governo. Idealiza-se a democracia como se esta fosse o zênite da realização humana. Sua falta ou escassez é alardeada como crime capital.           No outro extremo e em outros tempos, em Platão, o delegar do poder político ao povo era um disparate total, pois [...]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar

Introdução à Nova Edição por B. K. S. Iyengar Expresso minha gratidão à Thorsons, que está trazendo meu Luz nos Yoga Sutras de Patañjali nesse novo design atrativo, como um banquete não apenas para os olhos físicos, mas também para o olho intelectual e espiritual.          Como uma alma mortal, é um pouco embaraçante para [...]

O Zen nas Artes, Alan Watts

         Felizmente é possível a nós não apenas ouvir sobre o Zen, mas também vê-lo. Desde que “um mostrar vale tanto quanto cem dizeres”, a expressão do Zen nas artes nos dá uma das maneiras mais diretas de entendê-lo. Ainda mais porque as formas de arte que o Zen criou não são simbólicas da mesma [...]

Za-Zen e o Koan, Alan Watts

Há um ditado no Zen que “a realização original é a maravilhosa prática” (Japonês, honsho myoshua). O significado é que nenhuma distinção deve ser feita entre a realização do despertar (satori) e a cultivação do Zen na meditação e ação. Considerando que se poderia supor que a prática do Zen é um meio para o [...]

Sentando Quieto, Sem Fazer Nada, Alan Watts

Tanto na vida quanto na arte as culturas do Extremo Oriente não apreciam nada mais elevado do que a espontaneidade ou naturalidade (tzu-jan). Esse é o inconfundível tom de sinceridade marcando a ação que não é estudada ou forçada. Pois um homem soa como um sino quebrado quando pensa e age com uma mente fracionada [...]

Vazio e Maravilhoso, Alan Watts

As palavras de abertura do mais antigo poema Zen dizem que O Caminho [Tao] perfeito é sem dificuldade, Exceto que se nega a colher e escolher. Apenas quando você para de gostar e desgostar Tudo será claramente entendido. Uma singela diferença, E céu e a terra se separam! Se você quer alcançar a verdade simples, [...]