À Chama Do Agora

Quando a infância corria alegre, à toa,

A poucas ruas distavam nossas canoas

A trilharem o cristal do mar espelhado

Esse mar agreste que fomos lançados.

 

Depois te revi…na fronte branca

Ofusca da pérola à alma franca

Detém o toque mais sutil

Ardente presente juvenil

 

Arremessei minha alma no espaço sideral

Por ti sonhei, noite celeste sem igual,

Zombei da severa senhora eternidade

Ao gastar contigo um final de tarde.

 

Hoje aquelas crianças tímidas são saudades

Mas há a vida imensa a escorrer de cada idade

Desaguando no oceano caudaloso do momento

Que aguarda ansioso teu sorriso, teu alento

 

E que a versão futura de nós ao luar,

Seja qual rastro de perfume a trilhar

A inocência que revoluciona e grita:

– Ali há duas almas em harmonia.

 

E ao abrirmos os portões pesados do futuro

Espero que possamos derrubar os muros

Que insistem em enclausurar as mentes

Dos que carecem tanto, da nossa gente

 

E, quiçá, reacenderemos o fogo da vida

Dando ao novo a possibilidade tão linda

De respirar e mudar o mundo pelo que se é

Assim girando a roda da fortuna que vier

 

Encerro renitente esse poema que insiste

em tornar-se um romance que subsiste

Ousando capturar alguns traços

Que despencam de seus abraços

 

E seu olhar de mel a me dizer

Que há um caminho a percorrer

Forjado pela força do interior

Essa pantera cheia de amor.

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close