Luxúria em Ação: As Ideias de Shakespeare sobre Sexo e Gênero

Tradução do Segundo Capítulo de: As Ideias de Shakespeare, Mais Coisas entre Céu e a Terra, David Bevington, 2008. 2 Luxúria em Ação As Ideias de Shakespeare sobre Sexo e Gênero             A questão das ideias de Shakespeare sobre sexo e gênero é nosso lugar para começar, não somente porque ele trata dessas matérias intencionalmente nas... Continuar Lendo →

Introdução a Timão de Atenas de Shakespeare

            Timão de Atenas é o mais implacável estudo de Shakespeare sobre a misantropia. Juntamente com Rei Lear a peça expressa um insulto moral à depravação humana, mas recusa-se a suavizar à angústia com lágrimas compassivas. O protagonista aprende pouca coisa para além da amargura dos seus encontros com a avareza e a ingratidão. Em... Continuar Lendo →

Introdução a Bem Está o que Bem Acaba de Shakespeare

          Bem Está o que Bem Acaba pertence ao período da vida criativa de Shakespeare o qual ele se concentrou em suas grandes tragédias e escreveu pouca comédia. As raras exceções aparentes não encaixam-se facilmente nos gêneros dramáticos convencionais. Medida por Medida (1603-1604), usualmente chamada de peça problema, está sombriamente preocupada... Continuar Lendo →

A Liberdade de Shakespeare

          Propomo-nos a buscar em que sentido William Shakespeare atingiu à liberdade apesar de ter vivido em um momento histórico em que vigoravam as noções absolutas. Para tal, escolhemos como marco teórico a obra de Stephen Greenblatt e da escola conhecida como Novo Historicismo para mapear as diversas variáveis em jogo.... Continuar Lendo →

A Queixa de um Amante de Shakespeare

Thomas Thorpe publicou “A Queixa de um Amante” [A Lover´s Complaint] no quarto de 1609 dos Sonetos de Shakespeare, atribuindo o poema a “William Shakespeare” em seu cabeçalho. À atribuição não se deve dar muito peso, porque Thorpe, evidentemente, não teve a autorização de Shakespeare para publicar os sonetos e pôde, possivelmente, ter adicionado os... Continuar Lendo →

A Fênix e a Pomba de Shakespeare

“A Fênix e a Pomba (Tartaruga)” apareceu pela primeira vez numa coleção de poemas chamada Love´s Martyr: Or, Rosalins Complaint de Robert Chester (1601). Esse volume em quarto apresentava vários exercícios poéticos sobre a fênix e a pomba “pelos melhores e principais de nossos escritores modernos”. O poema,  atribuído a Shakespeare, tem sido universalmente aceito... Continuar Lendo →

O Estupro de Lucrécia de Shakespeare

O Estupro de Lucrécia na íntegra, tradutor anônimo/desconhecido: https://shakespearebrasileiro.org/o-estupro-de-lucrecia-completo/ O Estupro de Lucrécia está intimamente relacionado com Vênus e Adônis. Os dois foram publicados com cerca de um ano de diferença, em 1594 e 1593, respectivamente, e ambos foram impressos por Richard Field. Ambos foram dedicados ao jovem Conde de Southampton, Henry Wriothesley, cuja confiança... Continuar Lendo →

Vênus e Adônis de Shakespeare

Como a maioria de seus contemporâneos, Shakespeare aparentemente não considerava a escrita de peças como uma atividade literária elegante. Ele devia saber que era bom em fazê-las, e ele certamente se tornou famoso em seus dias como um dramaturgo, mas não fez grandes esforços para a publicação de suas peças. Nós não temos prefácios literários... Continuar Lendo →

O Criticismo de Shakespeare

INFOGRÁFICO - A CRÍTICA DE SHAKESPEARE O Criticismo de Shakespeare           Em seu tempo, Shakespeare alcançou uma reputação de grandeza imortal que é surpreendente quando consideramos a baixa consideração na qual os dramaturgos geralmente a detinham. Francis Meres comparou-o a Ovídio, Plauto e Sêneca e proclamou Shakespeare o mais excelente escritor... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑