Ao Muito Antigo (Auld Lang Syne)

A uma Mestra Escoteira, Mãe e Amiga, que sabe regar a semente da bondade nos corações alheios, convocando o desabrochar da manhã da alegria. Poema de Robert Burns de 1788, baseado na versão contida em The Norton Anthology of English Literature. Optei por manter a prosódia sempre que possível. “Devem antigos conhecidos serem esquecidos, E nunca trazidos às mentes? Devem […]