Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, 32-35

Sessão 32   Sempre espantei-me pois algo havia dado certo comigo desde o início. É claro que tal frase não existe em nenhuma língua. Existe uma frase como “algo deu errado,” mas não “algo deu certo,” mas o que posso fazer? Realmente deu certo desde a minha primeira respiração – até agora pelo menos, e […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, 28-31

Sessão 28   Ok. O barulho que vocês estão fazendo é suficiente para fazer qualquer um dizer ok. Obrigado. Agora posso realmente dizer ok. Eu estava ouvindo novamente agora, não a Hariprasad Chaurasia, mas outro flautista. Na Índia a flauta tem duas dimensões: uma, a sulista; a outra, nortista. Hariprasad Chaurasia foi um flautista nortista; […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 24-27

Sessão 24   Eu estava falando para vocês que a amizade é um valor superior ao amor. Ninguém disse isso antes. E eu também disse que a amabilidade é superior à amizade. Ninguém nem mesmo mencionou isso. Certamente terei que explicar.             O amor, por mais belo que seja, permanece terreno. É algo como as […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 20-23

Sessão 20   Espere pelo meu “Ok…”             Estou em frente ao Portão do Elefante da minha escola primária… e aquele portão iniciou muitas coisas na minha vida. Eu não estava sozinho é claro; o meu pai estava comigo. Ele veio para inscrever-me na escola. Eu olhei para os portões altos e disse a ele, […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 17-19

Sessão 17   Ok. As primeiras palavras que Ajit Saraswati declarou na noite de ontem foram, “Osho, nunca pensei que conseguiria.” É claro que aqueles que estavam presentes pensaram que ele estava falando sobre viver na comuna. E isso é, de certa maneira, verdadeiro, relevante, porque lembro-me o primeiro dia que ele veio me ver […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 12-16

Sessão 12   Trabalhei à noite toda por causa de um pequeno comentário que fiz que talvez tenha sido ofensivo com Devaraj. Ele pode não o ter percebido, mas o comentário pesou sobre mim a noite inteira. Eu disse, “Nenhum buda já teve um dentista pessoal, mas Gautama o Buda teve um médico pessoal.” Isso […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 8-11

Sessão 8   Eu estava falando sobre um incidente que é absolutamente importante para entender a minha vida e seu mecanismo… e isso ainda está vivo em mim. A propósito, falei que ainda posso lembrar-me, mas a palavra ‘lembrar’ não está correta. Ainda posso ver todo o incidente ocorrendo. É claro que eu era apenas […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, Sessões 1-7

Sessão 1   É uma linda manhã. Repetidas vezes o sol eleva-se e está sempre novo. Ele nunca envelhece. Os cientistas dizem que ele tem milhões de anos. Bobagem! Todo dia o vejo. Ele está sempre novo. Nada é velho. Mas os cientistas são coveiros, é por isso que digo que eles são tão graves, […]