Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 9 e 10, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #9 Título do Capítulo: Assentado na caverna do coração 29 de Junho de 1979 na Sala Buda   COMO O FLECHEIRO ENTALHA E ENDIREITA ÀS SUAS FLECHAS, IGUALMENTE O MESTRE DIRECIONA OS SEUS PENSAMENTOS ERRANTES.   COMO UM PEIXE FORA DA ÁGUA, ENCALHADO NA PRAIA, OS […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 7 e 8, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #7 Título do Capítulo: Seja vigilante 27 de Junho de 1979 na Sala Buda O TOLO É NEGLIGENTE. MAS O MESTRE GUARDA SUA VIGILÂNCIA. É SEU TESOURO MAIS PRECIOSO. ELE NUNCA CEDE AO DESEJO. ELE MEDITA. E NA FORÇA DA SUA DETERMINAÇÃO DESCOBRE A VERDADEIRA FELICIDADE […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 5 e 6, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #5 Título do Capítulo: Vigília é vida 25 de Junho de 1979 na Sala Buda A VIGÍLIA É O CAMINHO PARA A VIDA. O TOLO DORME COMO SE JÁ ESTIVESSE MORTO, MAS O MESTRE ESTÁ ACORDADO E VIVE PARA SEMPRE. ELE OBSERVA. ELE É CLARO. QUÃO […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 3 e 4, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #3 Título do Capítulo: Verdadeiro ou Falso 23 de Junho de 1979 na Sala Buda CONFUNDINDO O FALSO PELO VERDADEIRO E O VERDADEIRO PELO FALSO, VOCÊ SUBESTIMA O CORAÇÃO E PREENCHE-SE DE DESEJO. VEJA O FALSO COMO FALSO, O VERDADEIRO COMO VERDADEIRO OLHE PARA SEU CORAÇÃO […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1. Cap 1 e 2, OSHO

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 1 Capítulo #1 Título do Capítulo: Somos o que pensamos 21 de Junho de 1979 na Sala Buda SOMOS O QUE PENSAMOS. TUDO O QUE SOMOS SURGE COM OS NOSSOS PENSAMENTOS. COM OS NOSSOS PENSAMENTOS CRIAMOS O MUNDO. FALE OU AJA COM UMA MENTE IMPURA E A CONFUSÃO LHE […]

Liberdade e Beatitude, B. K. S. Iyengar

Capítulo 29 Dhyāna (Meditação) Dhyāna significa absorção. É a arte do autoestudo, reflexão, ávida observação, ou a busca pelo Infinito interior. É a observação dos processos físicos do corpo, o estudo dos estados mentais e a contemplação profunda. Significa olhar para dentro para o ser mais íntimo. Dhyāna é a descoberta do Ser. Quando os […]

As Técnicas do Pranayama, B. K. S. Iyengar

Capítulo 19 Ujjāyī Prāṇāyāma O prefixo ‘uḍ’ significa para cima ou expandindo. Ele também transmite o sentido de preeminência e poder. ‘Jaya’ significa conquista ou sucesso, e, de outro ponto de vista, contenção. Em ujjāyī os pulmões estão totalmente expandidos, com o peito para fora como o de um poderoso conquistador. Todos os estágios desse […]

A Arte do Pranayama, B. K. S. Iyengar

Luz Sobre o Pranayama – Seção II A Arte do Prāṇāyāma Capítulo 10 Dicas e Cuidados Assim como Ādi Śeṣa, o Senhor das serpentes, é o suporte da Yoga (Haṭha Yoga Pradīpikā, III I), da mesma forma o Prāṇāyāma é o coração da Yoga. A Yoga é sem vida sem o Prāṇāyāma. A taxa normal […]

Luz sobre o Pranayama, Prefácio e Parte I, B. K. S. Iyengar

Prefácio Meu primeiro livro, Luz sobre a Yoga, capturou as mentes e os corações de estudantes entusiastas e mudou até mesmo a vida de muitos que, à primeira vista, estavam curiosos em relação a essa nobre arte, ciência e filosofia. Espero que Luz no Prāṇāyāma também aumente o conhecimento deles.          Com respeito e reverência […]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Kaivalya Pada e Epílogo

Kaivalya pāda é o capítulo quarto e final da exposição de Patañjali da yoga.          Em seu caminho individual, Patañjali expõe as três bases da filosofia Indiana: o caminho da devoção, bhakti mārga, no samādhi pāda; o caminho da ação, karma mārga, no sādhana pāda; o caminho do conhecimento, jñāna mārga, no vibhūti pāda. No […]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Vibhuti Pada

Nesse pāda Patañjali fala das propriedades da yoga e da arte da integração (saṁyama) através da concentração, meditação e absorção profunda.          Nessa busca íntima, poderes sobrenaturais ou realizações (vibhūtis) vêm naturalmente a um iogue que integrou o seu corpo, mente e alma. Há o perigo que ele seja seduzido por esses poderes. Ele deve […]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar, Sadhana Pada

Sādhana significa prática. Pela prática da disciplina ióguica uma pessoa é conduzida rumo à iluminação espiritual. Um sādhaka é alguém que pratica, aplicando sua mente e inteligência com habilidade, dedicação e devoção.          O samādhi pāda prescreve um certo nível de sādhana para aqueles de mente equilibrada e realização espiritual estável. Entretanto, Patañjali não negligencia […]

Luz Sobre os Yoga Sutras, Samadhi Pada, B. K. S. Iyengar

Samādhi significa yoga e yoga significa samādhi. Esse pāda explica, portanto, a significância da yoga, assim como de samādhi: ambos expressam meditação profunda e devoção suprema.          Para os aspirantes dotados de perfeita saúde física, equilíbrio mental, inteligência judiciosa e uma inclinação espiritual, Patañjali provê orientação nas disciplinas da prática e desapego para ajudá-los a […]

Luz Sobre os Yoga Sutras de Patañjali, B. K. S. Iyengar

Introdução à Nova Edição por B. K. S. Iyengar Expresso minha gratidão à Thorsons, que está trazendo meu Luz nos Yoga Sutras de Patañjali nesse novo design atrativo, como um banquete não apenas para os olhos físicos, mas também para o olho intelectual e espiritual.          Como uma alma mortal, é um pouco embaraçante para […]

O Zen nas Artes, Alan Watts

         Felizmente é possível a nós não apenas ouvir sobre o Zen, mas também vê-lo. Desde que “um mostrar vale tanto quanto cem dizeres”, a expressão do Zen nas artes nos dá uma das maneiras mais diretas de entendê-lo. Ainda mais porque as formas de arte que o Zen criou não são simbólicas da mesma […]

Za-Zen e o Koan, Alan Watts

Há um ditado no Zen que “a realização original é a maravilhosa prática” (Japonês, honsho myoshua). O significado é que nenhuma distinção deve ser feita entre a realização do despertar (satori) e a cultivação do Zen na meditação e ação. Considerando que se poderia supor que a prática do Zen é um meio para o […]

Sentando Quieto, Sem Fazer Nada, Alan Watts

Tanto na vida quanto na arte as culturas do Extremo Oriente não apreciam nada mais elevado do que a espontaneidade ou naturalidade (tzu-jan). Esse é o inconfundível tom de sinceridade marcando a ação que não é estudada ou forçada. Pois um homem soa como um sino quebrado quando pensa e age com uma mente fracionada […]

Vazio e Maravilhoso, Alan Watts

As palavras de abertura do mais antigo poema Zen dizem que O Caminho [Tao] perfeito é sem dificuldade, Exceto que se nega a colher e escolher. Apenas quando você para de gostar e desgostar Tudo será claramente entendido. Uma singela diferença, E céu e a terra se separam! Se você quer alcançar a verdade simples, […]

O Surgimento e Desenvolvimento do Zen, Alan Watts

As qualidades que distinguem o Zen ou Ch’an de outros tipos de Budismo são elusivas quando se trata de colocá-las em palavras, ainda que o Zen tenha um “gênero” definido e inconfundível. Embora o nome Zen seja dhyana, ou meditação, outras escolas de Budismo enfatizam a meditação tanto quanto, talvez mais, que o Zen – […]

O Budismo Mahayana, Alan Watts

Os ensinamentos de Buda eram um caminho de liberação, por consequência, não tinham outro objeto além da experiência do nirvana. O Buda não tentou iniciar um sistema filosófico consistente, tentando satisfazer àquela curiosidade intelectual sobre as coisas elementares que espera por respostas em palavras. Quando pressionado por essas respostas, quando questionado sobre a natureza do […]