Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, 39-42

Sessão 39   Devageet, penso que você está sendo afetado por algo. Você tem que ser desafetado, certo?  “Certo.”…  Caso contrário, quem vai escrever as notas? O escritor deve ser, pelo menos, o escritor.             Ok. Essas lágrimas são para você, é por isso que elas estão do lado correto. Ashu […]

Vislumbres de uma Infância Dourada, OSHO, 36-38

Sessão 36   Eu estava pensando em uma história agora. Não sei quem a criou ou por que, e não concordo com suas conclusões também, mas ainda assim a amo. A história é simples. Vocês podem tê-la ouvido, mas talvez não a entenderam porque ela é muito simples. Todo mundo acha que entende a simplicidade. […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2. Cap 10, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Capítulo #10 Título do Capítulo: A lei – antiga e inexaurível 10 de Julho de 1979 na Sala Buda A primeira questão: AMADO MESTRE, POR FAVOR CONTE-NOS MAIS SOBRE O QUE VOCÊ QUER DIZER POR DIMENSÃO DA MÚSICA. Yoga Chinmaya, a vida pode ser vivida de duas […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2. Cap 9, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Capítulo #9 Título do Capítulo: Semeando a bem-aventurança 9 de Julho de 1979 na Sala Buda POR UM TEMPO O DANO DO TOLO TEM UM SABOR DOCE, TÃO DOCE QUANTO O MEL. MAS NO FINAL ELE TORNA-SE AMARGO. E QUÃO AMARGAMENTE ELE SOFRE! POR MESES O TOLO […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2. Cap 3, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Capítulo #3 Título do Capítulo: E viaje 3 de Julho de 1979 na Sala Buda QUEM DEVE CONQUISTAR ESSE MUNDO E O MUNDO DA MORTE COM TODOS OS SEUS DEUSES? QUEM DEVE DESCOBRIR O CAMINHO BRILHANTE DA LEI? VOCÊ DEVE, ASSIM COMO O HOMEM QUE BUSCA FLORES […]

Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2. Cap 1, OSHO

O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Discursos proferidos de 01/07/79 a 10/07/79   O Dhammapada: O Caminho do Buda, Vol 2 Capítulo #1 Título do Capítulo: A sabedoria da inocência 1 de Julho de 1979 na Sala Buda   COMO PODE UMA MENTE TURBULENTA ENTENDER O CAMINHO? SE UM SER HUMANO ESTÁ PERTURBADO […]