O Herói se dá na ausência

– Isso tudo é questão de molde, dessa grande máquina do tempo, que imprime o verbo regular que não cessa de nos furtar de nós. O que faço? Me pergunta!

– Sou curandeiro dando passes.

– Sou vilão do nordeste do meu quarto

– Sou jogador que ouve a tia derrota dizer que a mãe vitória está chegando de viagem.

– Sou palco. Ator encarnado nesse Grande Drama em 5 Atos da Vida nossa de cada dia.

– Sou a sombra que teme a singela luz de uma vela.

– Sou a lembrança de algo terno no céu da criança.

– Sou brasileiro, que não ousa deixar de vibrar de acordo com a melodia entoada pelo sonho da justiça e da força criativa, acessíveis a qualquer ser humano desse confuso, azul e louco mundo.

– Sou o amante que sempre pode erigir um novo conjunto mental de ideias as mais sedutoras, que estarão me esperando com seus corpos de ninfas, dizendo-me em uníssono que sou belo.

– Sou o palhaço querendo desesperadamente escapar dos grilhões do cotidiano, do que é sério por demais, do razoável.

– Sou o profeta dessa noite porque povoo esse texto com faces reais de carne e osso.

– Sou o transe da droga! Só porque há muita droga no mundo

– Sou a vitalidade do exercício físico. Retrato de Dorian Gray na parede.

– Sou a frustração da viagem abortada!

– Sou minha identidade virtual, terreno arado e cultivado a ferro e a fogo, que recebe visitas longínquas – deixe estar.

– Sou empresário da arte, promovendo meus Hamlets, meus Macbeths, minhas Cleópatras.

– Sou soma errada das minhas descrições de mim mesmo.

– Sou rico, pois aprendi a prescindir de quase tudo.

– Posso ser o sino que soa a entoada da esquina

– Posso ser as lombadas nas vias

– O vinho tinto nas vinhas

– Eu gostaria de povoar continentes imaginários com a Arca de Rafael, meu refúgio abstrato com milhões de espécies querendo sair pelas tangentes desse barco inflado e soprado pela força mutante, que luta a todo segundo para trazer o bálsamo do novo, que permita uma nova falésia, um novo horizonte.

– Na Arca de Rafael os elfos são bem equilibrados, as fadas estão fadadas às comédias-pastorais, enquanto que os fantasmas e bruxas só são escalados para as tragédias.

– Há também culturas completas de microorganismos!

Mas eu gostaria mesmo é de focar as atenções para mim, furtar teu tempo de ti. Ser minuto de uma vida que é outra perante a tua vida, que é muito importante para mim.

Daqui a pouco, quando nossos olhares disserem até logo,

leva contigo esse presente,

de ter ouvido sorridente,

as causas, o conto, a mente

de um cara de nossa gente.

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close