A uma Mestra Escoteira, Mãe e Amiga, que sabe regar a semente da bondade nos corações alheios, convocando o desabrochar da manhã da alegria.

Poema de Robert Burns de 1788, baseado na versão contida em The Norton Anthology of English Literature.

Optei por manter a prosódia sempre que possível.

“Devem antigos conhecidos serem esquecidos,

E nunca trazidos às mentes?

Devem antigos conhecidos serem esquecidos,

E os dias há muito dormentes?

Pelo passado, caridade,

Pelos velhos tempos,

Tomemos um copo de bondade,

Pelos gastos tempos.

Nós dois corremos pelas ladeiras.

E colhemos as delicadas margaridas,

Mas vagamos com pés deveras

desgastados, desde os antigos dias.

Nós remamos entre os riachos,

do sol nascente até o meio-dia;

Mas os mares entre nós vastos

rugiram, desde os caducos dias.

Aqui há uma mão, meu confiável amigo,

Dá-me a tua também;

E nós tomaremos um drinque de boa-vontade,

Pelos antigos bens.

E certamente você terá uma caneca,

e seguramente eu a minha;

e tomaremos um copo de gentileza,

Pela emoção há muito antiga.”

Publicado por rafaelxa

Simply be silent, meditate, dance, read, sing. Do a ritual in each opportunity. Connect yourself with the source. It's not difficult. Be really happy. You could dodge the ignorance. You could grasp wisdom in any book, tree or face. It's up to you. Be aware, be awake! "Creio porque é absurdo" Tertuliano "Seja uma luz para si próprio" Buda “Sitting quietly, doing nothing, spring comes, and the grass grows, by itself." Matsuo Bashō "O silêncio e a risada são a chave – silêncio dentro, risada fora" Osho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s