Retrato de um amor enquanto jovem, que veio a óbito apesar do esforço sempre humano para poetisar a eternidade

Texto de 09/05/2008

 

Permaneceremos juntos…

como a lua e suas criaturas

como as lembranças e seus possuidores

 

O que vivemos…

É meu, seu, de todas as pessoas

as quais compartilhamos nossos sorrisos,

atos, tempo

 

Porque somos cometas,

que rajam o céu soturno

que levam no seio do futuro o ontem

e amam, vivem, lindos, bonita

 

O tempo pode sussurar muitas nuances desequilibradas

Mas o tempo nosso traz o olhar da criancinha despretensiosa

que corria entre os mamonais olhando para o céu

 

Se compartilhamos já toda uma vida?

Sim, sem hesitar

Se buscamos juntos sentidos?

Buscamos versões melhores de nós mesmos!

 

O que esperamos?

Com a humildade de um sempre aluno,

a vida.

Temendo-a?

Como não?

Amando-a?

[…]

 

Permaneceremos juntos…

como as palavras desse texto

Efêmero,

Mas que atravessa eras,

Se bem guardado!

 

As estrelas que somos

podem habitar pontos muito longíquos

Mas o céu que as abraça,

o Céu, será o mesmo céu.

 

(Acrescento de uma noite qualquer de 2014)

 

Te cantaria até o último suspiro de minha voz,

mas esta enfim emudeceu.

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close