Erga-se e veja o sutil hino do amanhã

Sê fiel à lírica molhada da romã

Deite na cama eterna com manha

Sinta o fluir do rio do passado

Volte ao quintal da criança

à roda gigante das emoções de carinho

Tome o líquido do infinito que escorrega

em ti e mim, ao desvanecer do que fomos.

Carrega em ti a aurora boreal tão sua

Voe, só porque tudo voa

Esqueça-se da energia cinética do que não é

Seja só seu, soe suave sentinela do ser

Estrelas elas elãs sem sombra

Cada átomo universando

girando numa espiral que se empurra

Humanos perante pósitrons, partículas

plumas, aceitando seu legado, seguindo

na esteira, seiva elaborada no bruto espaço

Publicado por rafaelxa

Simply meditate, dance, read, sing, stay quiet, waiting. Do a ritual in each opportunity. Connect yourself with the source. It's not difficult. Be really happy. You could dodge the ignorance. You could grasp wisdom in any book, tree or face. It's up to you. Be aware, be awake!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s