Der Natur oder die Umwelt?

Sol de outono que me é vetado! No seu semblante nebuloso eu vi deus.

A natureza que iluminou escondido, folhinhas de gramas onipresentes orvalhadas, são fárois que anunciam cintilantes sua primazia.
A fauna e a flora que me cerca indica-me minha estranheza, minha alienação.
Nesses dias gélidos aprecio eventos sobre-naturais mil: uma chuva de folhas, cogumelos bizarros e rio manhoso, dia falhado, pôr de um sol que não houve.
Hoje apanhou-me das profundezas da minha angústia um cão fintador. Não que ele driblava de mais e se contorcia fervilhante, na sua pequenez, eu é que me mexia de menos. Fagocitava-me.
Naquela aglutinação de matéria viva saltitante testemunhei meu contrário. Ria ele, chorava eu.
Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close